16/7/2020
COORDENADOR DO GAECO “Quem tiver dinheiro neste País e puder contratar um bom advogado morre processado, mas nunca será punido



Um desabafo do procurador Octávio Paulo Neto, coordenador do Gaeco, parece demonstrar seu desencanto, diante da impunidade reinante, após um trabalho de investigações que costuma ser arriscado e por demais extenuante. Um dos nomes à frente da Operação Calvário, Octávio, inclusive, sido alvo frequente do ataque do ex-governador Ricardo Coutinho, multidenunciado pelo Ministério Público e ora usando tornozeleira.

Segundo Octávio, “nosso País não pune … Desfruta de uma das legislações processuais mais esdrúxulas do mundo, sob a égide de um discurso vazio de uma ampla defesa , que se materializa no périplo processual infindável … Quem tiver dinheiro neste país e puder contratar um bom advogado .. morre processado …. Mas nunca será punido…” Ele não se refere a nenhum nome em especial, mas fica nas entrelinhas.

Em documento liberado pelo Gaeco, nas últimas horas, há uma estatística indicando que ao menos 55 pessoas já foram denunciadas no âmbito da Operação Calvário, graças ao trabalho de investigação desenvolvido desde dezembro de 2018, quando a operação se iniciou. Alguns deles, como Gilberto Carneiro, com nada menos do que sete denúncias. Várias dessas denúncias já foram acatadas pela Justiça e os denunciados viraram réus


FONTE: Redação - Helder Moura


  Escreva um comentário para essa Notícia

  NOME:   CIDADE:   ESTADO:   COMENTÁRIO:
CÓDIGO: 351758        REPITA O CÓDIGO:   
Este espaço contempla os leitores do nosso site, objetivando proporcionar maior interação entre eles. Vale salientar que as opiniões expressas aqui postadas, não representam a opinião da diretoria do SINDEPOL/PB. Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao assunto comentado serão descartados pela administração do site.
VOLTAR