9/11/2019
PC prende homem suspeito de tentar matar companheira grávida com facadas em JP



Após muitas diligências, a Polícia Civil conseguiu prender nesta sexta-feira (8) o homem suspeito de tentar matar a própria companheira com golpes de facadas. O caso ocorreu no dia 31 de outubro deste ano, em João Pessoa. A vítima, que teve seu nome preservado pela Polícia, estava com cinco meses de gestação, quando sofreu a tentativa de feminicídio. Ela foi socorrida ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa e o caso foi comunicado à Polícia Civil.

Eduardo Ferreira da Silva, de 43 anos, foi localizado e preso por equipes da Delegacia de Atendimento à Mulher da Zona Norte de João Pessoa, com apoio de equipes do Setor de Inteligência da Polícia Civil, Grupo de Operações Especiais (GOE) e Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio. O suspeito foi encontrado no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa e não resistiu à prisão. Ele foi conduzido à Delegacia da Mulher e foi interrogado pela delegada Amindonzele Carneiro, titular da Especializada. A policial contou que, assim que teve conhecimento sobre a tentativa de feminicídio, instaurou inquérito para apurar o fato.

“Solicitamos ao Poder Judiciário a prisão preventiva do suspeito, tendo em vista a gravidade da situação e por ele representar um risco à vida e à integridade física da vítima. Assim que a Justiça concedeu o mandado de prisão, nossos investigadores saíram em campo e conseguiram localizar e prender o suspeito.

Eduardo será encaminhado para a carceragem da Central de Polícia Civil e, neste sábado (9), será submetido à audiência de custódia.


FONTE: Redação - SEDS PB


  Escreva um comentário para essa Notícia

  NOME:   CIDADE:   ESTADO:   COMENTÁRIO:
CÓDIGO: 171641        REPITA O CÓDIGO:   
Este espaço contempla os leitores do nosso site, objetivando proporcionar maior interação entre eles. Vale salientar que as opiniões expressas aqui postadas, não representam a opinião da diretoria do SINDEPOL/PB. Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao assunto comentado serão descartados pela administração do site.
VOLTAR