24/3/2019
CG registra 8,5 mil acidentes em três anos




Os números de acidentes são alarmantes e provocam um prejuízo gigantesco para o poder público,e sobretudo, para as pessoas envolvidas nas ocorrências. São traumas e sequelas de todos os tipos que poderiam, muitas vezes, ser evitados caso as leis de trânsito fossem respeitadas.

Dados da Superintendência de Trânsito e Transporte de Campina Grande, a STTP, mostram que nos últimos três anos 8.601 acidentes foram registrados na cidade.

O médico ortopedista do Hapvida, Eduardo Guedes, alerta que a maioria dos acidentes ocorre com motocicletas, tornando traumas de punho e dedos os mais frequentes.

“Vivemos em uma época de trânsito intenso e em que se criou um senso de urgência muito grande. E temos uma quantidade muito grande de motociclistas no trânsito diário. Então acidentes de moto acabam se tornando inevitáveis. O melhor caminho para evitar os acidentes é a prudência”, observa.

Ocorrendo um registro é imprescindível o acionamento de serviços de resgate e urgência, como o Samu e o Corpo de Bombeiros, para a realização dos primeiros atendimentos.

“As sequelas funcionais decorrentes de fraturas são mais comuns, porém na maioria das vezes o paciente consegue evoluir. Tudo depende da energia do trauma, se foi em alta velocidade e a forma da lesão”, lembra Eduardo Guedes.


FONTE: Redação - mais pb


  Escreva um comentário para essa Notícia

  NOME:   CIDADE:   ESTADO:   COMENTÁRIO:
CÓDIGO: 162333        REPITA O CÓDIGO:   
Este espaço contempla os leitores do nosso site, objetivando proporcionar maior interação entre eles. Vale salientar que as opiniões expressas aqui postadas, não representam a opinião da diretoria do SINDEPOL/PB. Comentários anônimos, desconexos ou sem sentido em relação ao assunto comentado serão descartados pela administração do site.
VOLTAR